Login Form

Caracóis, Petiscos, Mariscos & Tradição

"Somos uma casa especialista em Caracol Crú e Cozinhado, com venda ao público a preços de revenda.

Estamos no mercado há mais de 40 anos, com lojas em Vendas Novas, Foros de Amora, Torre da Marinha e a Casa de Petiscos da Charneca da Caparica."

O Dias dos Caracois Geracao IO Dias dos Caracóis é um negócio que permanece na família do seu fundador, Manuel Cerqueira Dias, que foi o pioneiro, em Portugal, na importação do Caracol Marroquino.

Com a passagem do negócio para os seus sucessores - a dupla Carla Palma e Vítor Dias - O Dias dos Caracóis tornou-se uma Marca moderna e mais atenta às exigências do Cliente de hoje: a jovem dupla implementou uma política de descentralização, abrindo mais pontos de venda, numa ótica de "proximidade com o Cliente" e modernizou todo o negócio.

A Modernidade funde-se com a Tradição no Dias dos Caracóis, pois o Caracol é tratado como há 40 anos atrás, com recurso a equipamentos tecnologicamente avançados, desenvolvidos com base nas técnicas tradicionais, utilizadas pelo seu fundador. O caracol atualmente é lavado mecanicamente, por uma máquina cuja invenção partiu da autoria da dupla Carla e Vítor.

Inspirados pelo trabalho manual e motivados pela agilização do processo, solicitaram a intervenção de engenharia especializada para fabricar esta máquina que imita a mão humana e lava o caracol com o cuidado e carinho que ele merece.

Chef CarlaA remodelação e redecoração dos espaços também não foram deixados para trás, desde a rede de lojas existentes ao armazém, localizado nos Foros de Amora, onde é também a Sede da empresa, que sofreu alterações estruturais de forma a ser possível não só a instalação de toda a nova maquinaria, como o aumento significativo da armazenagem de caracol, para que o negócio pudesse crescer.

A abertura de novos pontos de venda e de redes de distribuição foram uma prioridade e atualmente os clientes podem contar com lojas abertas ao público nos concelhos de Almada, Seixal e Vendas Novas, onde podem adquirir qualquer um dos muitos produtos comercializados pelo Dias dos Caracóis, desde caracol crú a caracol cozinhado, passando por caracoleta estufada e vários mariscos frescos, todos cozinhados desde o primeiro dia até hoje por Carla Palma, a única "Chef" da cozinha central que abastece todos as outras casas de Caracol Cozinhado e que assegura que, não há tacho ou panela de caracol que não passe por ela: é assim desde o primeiro dia e há-de ser sempre!

O projeto de expansão não deixou de lado a abertura de uma Casa de Petiscos, para petiscar, para tomar refeições ligeiras ou beber uma Imperial à vinda da Praia, pelo que foi inaugurada em 2013 a Casa de Petiscos da Charneca da Caparica, mesmo em frente à rotunda da Tremoceira, um Stop obrigatório, para ficar e petiscar ou para levar vários petiscos e caracóis acabados de fazer com o sabor que só nesta casa se faz e cujo ingrediente mistério é revelado sem receios de imitação: para além dos habituais oregão, sal, etc., que entram na receita em quantidades "qb", é a qualidade do Caracol que faz toda a diferença, como contaram ao Jornal do Seixal, durante uma reportagem.

Dias dos Caracóis Pioneiro no Percurso Marroquino!

Pioneiros na importação de caracol marroquino para Portugal, o Dias dos Caracóis já vende o prato confecionado e promete abrir em breve um pronto a comer

Manuel Cerqueira Dias foi o primeiro homem de Portugal a trazer o caracol marroquino para os pratos nacionais.

A aventura iniciou-se em 1975 e a técnica dessa época mantém-se: o caracol vem de Marrocos em camiões de frio e ao chegar ao Dias dos Caracóis é colocado em paletes e lavado. Depois de um dia a subir, o caracol vivo é apanhado e posto à venda direta ao cliente.

Com uma vida inteiramente dedicada ao caracol, Vítor (filho de Manuel Dias) é atualmente o gestor do negócio, na companhia da esposa Carla.

Juntos, mantêm a tradição de outrora e há dois anos conseguiram realizar o sonho de vender caracol preparado diretamente ao público.

"Começámos a trabalhar com o caracol cozinhado, o que teve grande aceitação por parte do público e cada vez vendemos mais", explicaram ao Jornal do Seixal. Sem receio de imitações, revelaram o segredo do sucesso, curiosamente "a receita é sempre a mesma, alho, sal, oregãos...". Ainda assim, a grande diferença reside na qualidade do caracol.

A grande surpresa ao entrar nas lojas do Dias dos Caracóis é o facto de este ter expostas diversas espécies de caracol devidamente identificadas.

Entre os pratos confecionados, a especialidade mais badalada é a caracoleta estufada. Uma delícia que é amplamente procurada pela "malta mais nova" que "vem da praia ou que não quer cozinhar porque dá algum trabalho".

Para breve, o casal tem já planeado abrir um pronto a comer onde os clientes possam atacar as travessas de imediato.

"Nem todas as pessoas têm a sorte de entrar no mundo do caracol", referiu o casal acrescentando que apesar de "este ser um trabalho sazonal, fazemos o que gostamos, vendemos e a forma como o público acarinhou a loja e a venda do caracol confecionado foi uma mais-valia".

Se Carla já se enjoou de comer caracol? Não! "Não me farto de comer caracol, como todos os dias e hoje, por exemplo, vou fazer caracol para 200 pessoas para a festa da escola das minhas meninas".

in Jornal do Seixal, 25 de Junho de 2011